Encontro Nacional dos Frentistas reúne categoria em Campinas

Dirigentes frentistas de várias partes do país estiveram reunidos na última segunda-feira, 03/06, em Campinas debatendo questões relativas à organização nacional da categoria a partir de 3 eixos: saúde e segurança, previdência social e direito trabalhista.

O III Encontro Nacional dos Frentistas foi realizado pela Federação Nacional dos Empregados em Postos de Combustíveis e Derivados do Petróleo (Fenepospetro) e pela Federação dos Frentistas do Estado de São Paulo (Fepospetro). 

Com o objetivo de traçar estratégias de luta em prol da categoria, foram ministradas palestras sobre a atual conjuntura política e econômica, saúde e segurança no trabalho e realizadas análises sobres as negociações coletivas dos sindicatos filiados às federações e questões inerentes ao movimento sindical. 

“O encontro foi de alta qualidade e contou com grande participação dos dirigentes representantes da categoria em todo o Brasil. As exposições foram extremamente esclarecedoras e o evento, em síntese, foi um sucesso”, avaliou o presidente da Fenepospetro, Eusébio Pinto Neto. 

Confira os detalhes do evento

O III Encontro Nacional dos Frentistas teve início às 9h da manhã da última segunda-feira (3) na sede do Sinpospetro Campinas.

A mesa de abertura teve o objetivo de traçar um histórico da luta e organização da categoria e contou com a participação dos dirigentes Eusébio Pinto Neto (presidente da Fenepospetro e do Sinpospetro-RJ); Luiz Arraes (presidente da Fepospetro e do Sinpospetro Osasco); Francisco Soares de Souza (vice-presidente da Fenepospetro e presidente do Sinpospetro Campinas) ; Maria Aparecida Evaristo (vice-presidente do Sinpospetro- RJ); e de Raimundo Nonato (vice-presidente do Sinpospetro Campinas). 

Em seguida, foi realizada palestra com objetivo de abordar medidas preventivas para garantir a saúde e segurança dos trabalhadores em postos de combustíveis. 

A apresentação sobre saúde e segurança no ambiente laboral foi ministrada pelo dirigente Raimundo Nonato (Biro). O dirigente compõe a bancada dos trabalhadores na Subcomissão dos Postos Revendedores de Combustíveis -- que integra a Comissão Nacional Permanente do Benzeno (CNPBz). 

Ainda na parte da manhã, foram propostas análises das negociações coletivas realizadas pelos sindicatos filiados às federações e debatidas questões inerentes à luta e organização do movimento sindical. 

Na foto, debate sobre a Conjuntura Interna da Categoria com Análise das Negociações Coletivas e Contribuições Sindicais com os dirigentes Luiz Arraes, Eusébio Pinto Neto, Francisco Soares e Alex dos Santos. 

 Após pausa para almoço, as atividades foram retomadas com uma palestra jurídica ministrada pelo Dr. Hélio Gherardi, advogado especialista na área do Direito Coletivo do Trabalho e Direito Sindical. 

Em sua exposição, o advogado versou sobre a inconstitucionalidade da MP 873, que busca enfraquecer a atuação do movimento sindical e viola o artigo 8° da Constituição brasileira.  O advogado destacou em sua fala a fragilidade jurídica da MP, que foi revelada em distintas decisões judiciais. 

Logo em seguida, o presidente do Sinpospetro Niterói e Região, Alex dos Santos, realizou uma apresentação cujo objetivo foi expor os mitos criados pela proposta de uma nova Previdência, através da PEC 6/ 2019 -- encaminhada ao Congresso Nacional em fevereiro deste ano pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). 

A apresentação teve foco na questão da aposentadoria especial, que será praticamente eliminada caso a reforma seja aprovada, e também nos grandes prejuízos que serão causados às mulheres, sobretudo às mulheres frentistas.

“É fundamental que o movimento sindical leve esclarecimentos à sociedade, aos trabalhadores e às suas bases do que é, de fato, essa proposta de reforma da Previdência porque o que o governo tem divulgado é uma grande mentira”, avaliou Alex. 

Participaram do III Encontro Nacional dos Frentistas representantes dos sindicatos filiados às federações nacional e estadual (SP). O presidente do Sinpospetro- ES, Wellington Bezerra, destacou a importância do evento e afirmou que é dever do movimento sindical seguir firme na luta, apesar das adversidades. 

“O resgate histórico da nossa luta apresentado no evento foi primordial. Precisamos saber sobre a construção do movimento, sobre aqueles que vieram antes de nós e, sobretudo, o quanto andamos para chegar até aqui. A nossa luta vem de longe. Para mim, o encontro foi motivador e inspirador. Precisamos de muita união para que a luta não seja em vão”, afirmou Wellington. 

*Assessoria de imprensa Fenepospetro.

porn Porn