Editorial 12 de setembro de 2017

Companheiros, hoje em Brasília acontece uma reunião entre líderes das centrais sindicais e empresários de vários setores, no Palácio do Planalto, com o presidente Michel Temer que pode ser o pontapé inicial na busca da abertura de um diálogo que nos possibilite encontrar uma saída para o país. Nesta reunião, da qual eu farei parte, os líderes sindicais e os empresários apresentarão um conjunto de medidas emergenciais para a retomada do desenvolvimento e a geração de empregos. Estas propostas foram elaboradas no mês passado durante uma reunião de sindicalistas com empresários na sede da Fiesp, em São Paulo. Como já dissemos várias vezes, de nada adianta ficarmos apenas reclamando e protestando, sem apresentar um caminho que nos leve a um porto seguro. Entendemos que para superarmos este período da pior e mais grave crise econômica e política do país é preciso que se afrouxe a corda e coloquemos a mão na massa para fazer o que estiver ao nosso alcance para a retomada do diálogo e da criação de um ambiente favorável em meio a este permanente estado de chuvas e trovoadas. Torcemos para que o governo tenha a humildade suficiente para encarar a realidade e aceitar a ajuda tanto dos trabalhadores quanto dos empresários, que não suportam mais assistir à derrocada do Brasil descendo a ladeira sem rumo, vendo o nosso parque industrial sendo destruído e produzindo a mais tenebrosa onda de desemprego que arruinou a vida de mais de 14 milhões de trabalhadores. Neste momento crucial precisamos deixar, momentaneamente, as nossas diferenças de lado e olhar para frente na busca de uma saída emergencial que nos garanta um ambiente favorável, com o mínimo de tranquilidade econômica e política, que estimule a retomada do desenvolvimento e permita aos trabalhadores resgatar seus empregos tragados por essa recessão que nos empurrou para o abismo do caos e da desesperança.  Pensem nisso e tenham um bom dia.

*Eusébio Pinto Neto – presidente da Fenepospetro

porn Porn